fio de prumo

Fevereiro 23 2012
"Não tenho vocação de polícia, mas as infelicidades estão a ser muito exploradas por gente ligada ao Governo", referiu Manuel Alegre, sublinhando que recusa aderir ao "desporto de tiro ao Cavaco".
O ex-candidato referia-se, é evidente, não só às declarações de Cavaco sobre as suas reformas, como ao ainda recente cancelamento de uma sua visita a uma escola onde decorria uma manifestação.

E, apesar de considerar que terão sido, de facto, declarações pouco felizes, entendeu afirmar que não se devia rebaixar o Presidente da República porque isso só coloca mal o país.Estou à vontade para dizer isto porque o defrontei", acrescentou.

O ex-candidato a Belém afirmou ainda que aquelas críticas não são apenas oriundas da esquerda. A direita também começou a fazê-las, a partir do momento em que Cavaco Silva surgiu publicamente a abordar assuntos "de sensibilidade social".

Para mim, o mais surpreendente é que, já antes, Marcelo Rebelo de Sousa tenha dito o mesmo, o que se percebe num futuro candidato que sabe que Durão Barroso se prepara para também o ser. Mas não serão demasiados “desinteressados” a dizer o mesmo?!

Hum! Cheira-me a gato escondido com o rabo de fora...

 

HSC

publicado por Helena Sacadura Cabral às 17:17

mais sobre mim
Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
22
24
25

26
27


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO